Entenda como a sua empresa pode se beneficiar com a Lei do Bem em workshop promovido pelo IEL Ceará

Em vigor desde 2005, a Lei do Bem oferece mecanismos de redução fiscal para que as empresas brasileiras invistam cada vez mais em pesquisa e desenvolvimento (P&D), tanto diretamente como de forma terceirizada. Porém, a quantidade de empresas que usufruem desse benefício ainda está aquém do esperado. Para esclarecer os principais mecanismos da Lei e as suas vantagens, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) realiza, no dia 23/6, às 18h30, o workshop gratuito “A Lei do Bem na Prática”, em parceria com a NEO Inovações e GAC Brasil. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas AQUI.

O evento é voltado para grandes e médias empresas e irá proporcionar um debate técnico, com ferramentas práticas, sobre os benefícios gerados pela utilização da Lei do Bem, como fomento de atividades de inovação. Os participantes conhecerão, no workshop, o perfil necessário para adequação das empresas e também terão a oportunidade de participar de um exercício de simulação de recursos do benefício da Lei do Bem.

“É fundamental levar a maior quantidade de informação possível sobre a Lei do Bem para as empresas cearenses. Afinal, inovação não é apenas a palavra do momento, mas uma necessidade real de empresas que precisam se manter competitivas e alinhadas com as mudanças exigidas pelo mercado. É através do desenvolvimento tecnológico que se pode aumentar a competitividade da indústria nacional de forma mais sustentável e sustentada”, justifica Renato Melo, consultor em Inovação e Transformação Digital do IEL Ceará.

O diretor de operações da G.A.C. Brasil, Rodrigo Miranda, lembra que o Brasil ocupa o 57º lugar entre as 132 nações incluídas no Índice Global de Inovação (GII) – que classifica as economias mundiais de acordo com suas capacidades de inovação -, o que demonstra que ainda há muita oportunidade de crescimento.  “Dada a criatividade do povo brasileiro, podemos melhorar bastante nossa performance como país. Temos certeza de poder contribuir com a capacidade inovativa das indústrias cearenses, explicando melhor tudo o que envolve o processo de inovação, e como as empresas podem se beneficiar deste incentivo federal”, frisa.

De acordo com ele, o desenvolvimento de um novo produto ou de um novo processo sempre envolve alguma incerteza tecnológica, então o principal objetivo da Lei do Bem é compartilhar com o empresário o “risco” da inovação, concedendo uma redução tributária para as empresas que buscam se diferenciar.

O principal mecanismo consiste na possibilidade de reduzir todos os investimentos realizados nessas atividades da base de cálculo do Imposto de Renda, por serem classificados como despesa operacional. Mas, para atender aos pré-requisitos da Lei do Bem, é necessário corresponder a determinados parâmetros, já que ela apoia apenas inovações em produtos, processos e serviços do ponto de vista tecnológico, não estando contempladas inovações organizacionais, comerciais e de marketing, por exemplo. “É nesse ponto que podemos esclarecer mais os industriários e ajudá-los a entender de que forma podem se beneficiar”, explica o diretor. 

Serviço:
Workshop Lei do Bem
Data: 23/6/22
Horário: 18h30
Local: IEL Ceará (Av. Barão de Studart, 1980 – Aldeota – Mezanino, sala 1)
Inscrições GRATUITAS AQUI



PROFISSIONAL,

EMPRESA,